Oberon Sistema Russo de Diagnóstico

Ressonância e Entropia Quântica

O Oberon é uma máquina desenvolvida para os astronautas, que faz um scanner completo do corpo do indivíduo através da ressonância e da entropia quântica.

A freqüência de milhares de órgãos saudáveis e doentes e dos tecidos foram medidas, estudadas e comparadas durante vários anos pelos investigadores russos. Se as freqüências do paciente em um órgão ou tecido estão perto da média de um órgão ou tecido saudável, considera-se que está tudo normal. Quanto maior for a diferença maior será a doença do órgão ou tecido. Através desses estudos fica fácil saber qual a doença específica desse paciente.

O Oberon é uma máquina que executa dados para diagnóstico e tratamento e foi desenvolvida pelo Instituto Russo de Prática Psicofísica. É uma invenção revolucionária, resultado de muitos anos de estudos e pesquisas numa base de cooperação entre cientistas russos.

Cada organismo, célula, elemento ou orgão, possui uma determinada freqüência eletromagnética exclusiva e identificável. As perturbações no campo eletromagnético de forma continuada no corpo humano, geram alterações que se manifestam posteriormente em modificações ao nível bioquímico.

O Oberon realiza um tratamento chamado Medicina Quântica. A máquina para fazer o diagnóstico do organismo utiliza uma diversidade de modulados de ondas eletromagnéticas.

Nas pesquisas, a equipe mediu o espectro eletromagnético/freqüência de quase todas as bactérias estranhas, fungos, vírus e parasitas, proporcionando um mapa exato do estado do organismo.

O Oberon identifica tanto doenças como desequilíbrios e fraquezas antes mesmo de estarem ativas e fabrica os próprios remédios.

A câmara de ressonância do aparelho permite testar qualquer substância (remédios, alimentos, bebidas, etc.) para determinar a sua influência na pessoa examinada.

Cada elemento ou orgão do organismo tem uma freqüência eletro-magnética exclusiva e universal, que envia informações ao corpo. São essas freqüências que permitem ao Oberon, através de um equipamento de software muito sofisticado, medir a radioatividade eletro fisiológica da pessoa, fazendo um rápido diagnóstico e indicando o melhor processo de tratamento das enfermidades e equilíbrio do campo energético do organismo.

Funciona como nos eletroencefalogramas – EEG, ou nos eletrocardiogramas – ECG, ou nos eletromiogramas - EMG, que utilizam o princípio do potencial evocado para proceder ao registro da corrente elétrica estimulada e dessa forma proceder aos diagnósticos.

Uma noção nova na ciência chamada de Medicina Quântica. A Medicina Quântica parte do conceito que cada doença, muito tempo antes de ser diagnosticada mediante a medicina convencional, baseia-se no desequilíbrio do nível informativo e das correntes de energia no corpo humano, nos assim chamados meridianos enérgicos.

As células do corpo estão compostas por um núcleo atômico e elétrons. É como se compusessem uma central elétrica comum com um sistema bioelétrico circular que não depende do sistema nervoso central. Se este sistema se altera (trabalhinho realizado pelos microorganismos: parasitas, vírus, fungos...), chega-se a mudanças morfológicas na célula e, por conseqüência, a doença ou dano contínuo do órgão afetado ou dos órgãos afetados.

A teoria do campo quântico mostra que o cosmos e o homem consistem em sua grande parte de quantuns energéticos. Estes quantuns, que influem sobre o metabolismo, são superiores à matéria e, por isso, adaptam-se melhor à terapia das substâncias materiais.

O Oberon foca em primeiro lugar os locais do corpo onde possam existir fraquezas ou doenças.

Todas as medições são feitas com relação a idade e sexo, de modo que os resultados vem a ser o mais correto possível.

Uma das pesquisas é a das freqüências de cada órgão, descobrindo qual a microflora de cada órgão. Da mesma maneira, podemos também medir o efeito (resultado) de várias centenas de produtos farmacêuticos que estão na base de dados, descobrindo qual é o remédio mais eficaz para o problema específico encontrado. Interessante que o Oberon indica também remédios baseados nas ervas e remédios homeopáticos entre outras possibilidades.

O Oberon digitaliza todas as partes do corpo, incluindo: Coração e sistema de circulação, pulmões, estômago e intestinos, sistema reprodutivo, os ossos do esqueleto, músculos, sistema endócrino, visão e audição, cérebro, sistema nervoso, tiróide, adrenais, pâncreas, timo, sistema linfático, sangue, medula, cromossomos, etc.

Outros meios de diagnóstico: